Lei de Sociedade

Por Moacir Wilson De Sá Ferreira

“Qual seria, para a sociedade, o resultado do relaxamento dos laços de família?

Uma recrudescência do egoísmo.”

(O Livro dos Espíritos, questão 775)

Seguimos destacando as principais ideias das perguntas e respostas que formam a “Parte Terceira”, de o Livro dos Espíritos, intitulada “Das leis morais”.

Nos posts anteriores destacamos as Leis de Adoração, do Trabalho, da Reprodução, de Conservação e de Destruição.

“O ser humano é um ser gregário. A falta de atributos físicos naturais forçou o homem a se juntar aos seus pares a fim de sobreviver. O que, em um primeiro momento, era uma necessidade, com o tempo se tornou uma habilidade e o homem aprendeu a ser mais eficiente trabalhando em equipe.”

Vamos à Lei de Sociedade:

– “Certamente. Deus fez o homem para viver em sociedade. Não lhe deu inutilmente a palavra e todas as outras faculdades necessárias à vida de relação.”

– “Homem nenhum possui faculdades completas. Mediante a união social é que elas umas às outras se completam, para lhe assegurarem o bem-estar e o progresso.”

– “Deus condena o abuso e não o uso das faculdades que lhe outorgou.”

– “Os animais vivem vida material e não vida moral.”

– “Os laços sociais são necessários ao progresso e os de família mais apertados tornam os primeiros.”

No próximo artigo vamos conhecer um pouco mais sobre a “Lei de Progresso”.

Por Moacir Wilson De Sá Ferreira

Veja o artigo anterior – Lei da Destruição

Veja o próximo artigo – Lei de Progresso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *